domingo, janeiro 20, 2008

Saudade

(a rosa da amizade)


"...................................................

-Bom dia, bom dia, bom dia - disseram a Menina, o polvo, o caranguejo e o peixe.
-Bom dia - disse o rapaz.E ajoelhou-se na água, em frente da Menina do Mar.
-Trago-te aqui uma flor da terra -disse; chama-se rosa.
É linda,é linda- disse a Menina do Mar,dando palmas de alegria e correndo e saltando em roda da rosa.
-Respira o seu cheiro para veres como é perfumada.
A Menina pôs a cabeça dentro do cálice da rosa e respirou longamente.
Depois levantou a cabeça e disse suspirando:


-É um perfume maravilhoso.No mar não há perfume assim.Mas estou tonta e um bocadinho triste.As coisas da terra são esquesitas.São diferentes das coisas do mar.No mar há monstros e perigos, mas as coisas bonitas são alegres.Na terra há tristeza dentro das coisas bonitas.

-Isso é por causa da saudade- disse o rapaz.
-Mas o que é a saudade?- perguntou a Menina do Mar.


-A saudade é a tristeza que fica em nós quando as coisas de que gostamos se vão embora.(...)"

Sophia de Mello Breyner Andresen,A menina do Mar

15 comentários:

Maria disse...

Querida Amigona

A menina do mar é um dos livros mais bonitos que já li (dentro do género).
A tua rosa da amizade está guardada no meu coração, e bem à vista no blogue.
A saudade é um rosto. A saudade está dentro da nossa cabeça, embora a sintamos no coração (estou a tentar "aliviar").
Há saudades que são para sempre. A tua saudade deixa de o ser um dia destes, outra vez...
...é assim uma espécie de vai vem, de semana a semana ou de 15 em 15 dias....
Tens de arranjar coragem, não sei onde, para a suportar, até um dia destes em que vais matá-las, todas...

Está aqui um ombro. E um abraço.
E três beijos............

Sophiamar disse...

Minha Querida Amiga Grande

Podem, aqueles que me lêem, por desconhecimento, achar-me lamechas, mas não é de lamechice que se trata. Leio-te, sinto-te, compreendo-te, choro, estou contigo, dou-te o ombro, a mão. E ontem, quando falei da minha avó, Maria Isabel, lembrei-me de ti. Ela era a minha doce amiga, o meu porto de abrigo. Faz parte da galeria das mulheres da minha vida.Também tu estás/estarás no coração da Catarina ( nome da minha avó paterna) para sempre. Tens saudades? Quem não as tem de uma doce menina a quem se cria desde que vem ao mundo? Em breve, ela estará de volta.As tuas carícias, os passeios com os avós e mãe são indispensáveis.
Quanto ao livro onde foste tirar este extracto, já foi lido muitas vezes por mim aos mais novos da família e choro sempre quando leio esta definição de saudade. Tão simples para uma criança compreender!Tão simples mas tão profunda que choro sempre. Sophia jamais morrerá. As nossas crescem com ela de uma forma muito harmoniosa como cresceram os seus cinco filhos.
Beijinhosssss mil minha querida amiga.
Bom Domingo!

avelaneiraflorida disse...

Querida Amigona,

sim saudade!!!! ela é precisa para que os nossos meninos aprendam a valorizar TODOS os momentos!!!!
Força!!!!!

E Sophia tem neste livro a expressão mais linda...
Bjkas, amiga!!!

Melões Melodia disse...

Saudade! Saudade e' amor... e se nao ha nada melhor do que amar, tambem nao ha maior dor do que nao estar com quem se ama.
Beijo grande

Rosa Maria disse...

Saudade tem um significado tal que só nós portugueses a dizemos e sentimos dessa forma.
Eu compreendo tão bem a tua saudade, mas como diz a Isabel é tudo uma questão de tempo.

Não desesperes!

Beijinhos

São disse...

Que bom reler esta sensibilidade!
Agradeço-to, linda!
Que tenhas uma feliz semana.

Carminda Pinho disse...

Sem comentário...mas com muita amizade, deixo-te um abraço do tamanho do mundo.
Bjs

Agulheta disse...

Querida amiga. Lindo texto nos trazes da Sophia Mello Bryner,menina do mar" pois somo um povo de saudade,seria bom que as nossas crianças,começem a ler poetas portugueses e saber intrepetar a sua poesia e textos e o que ela quer transmitir.
Beijinho de uma amiga e abraço de saudade Lisa

Jose Gonçalves disse...

A saudade alimenta o amor, e só a podemos chamar de saudade se ele é verdadeiro.
No teu caso, sempre que elas se matam é como renascer, e ficam de novo a minar-te com a partida...
Mas é só até à próxima pois quem se gosta sempre se reencontra.
Um dia tudo isso se irá alterar.
Deixo-te um grande xi-coração cheio de beijinhos enrolados que irás colhendo sempre que deles precises.
José Gonçalves

Mary disse...

A Menina do Mar é um livro excelente e a saudade um sentimento inquietante.
Tudo bom para ti Amigona corajosa e terna

Lisa's mau feitio! disse...

Avó do meu coração...

...

Custa muito, não custa? :(
Querida Avó virtual, deixo-lhe um beijinho e um abraço apertadinho...Muito apertadinho...

E esta semana vai passar a voar... A rosa há-de regressar em grande e a saudade, essa dissipar-se-á.

Um beijo com amor, Avó querida.
Lisa

Sombra do Sol disse...

Olá amiga boa noite, bonito texto parabéns! Saudade que palavra marcante e que nos machuca tanto, costumo falar que a saudade é a solidão acompanhada, é quando a pessoa que gostamos por algum motivo se ausenta e o coração teima em deixa-la presente. Tenha uma semana iluminada com muita paz e saúde. Abraços fraternos do amigo.

_+*A.Elite in Paris & Montpellier*+_ disse...

Adorei esse livro, era pequenina quando o li.

Feliz 2008 :) estou de volta :)

Beijo meu,

A Elite

Sophiamar disse...

Passei para te deixar beijinhos e desejar uma boa semana. Que passe rapidamente e que o teu sol te aqueça no próximo fim de semana.

Sara MM disse...

uma estória linda. confesso que nunca li toda... tenho de ler!
e que bela definição de saudade!

Bjss