terça-feira, outubro 17, 2006

Solidariedade






NÃO FAÇAM GREVE, NÃO! Se entenderem que SÓ nos congelaram o tempo para a progressão, NÃO FAÇAM GREVE, NÃO! Se entenderem que SÓ nos adiaram e roubaram a aposentação, NÃO FAÇAM GREVE, NÃO! Se entenderem que estas e outras medidas foram SÓ para diminuir o emprego docente, NÃO FAÇAM GREVE, NÃO!Se entenderem que estamos mais motivados para desenvolver um trabalho de qualidade, NÃO FAÇAM GREVE, NÃO!Se entenderem que, mesmo desmotivados, conseguimos um melhor trabalho, NÃO FAÇAM GREVE, NÃO!Se entenderem que estas medidas foram para melhorar a qualidade do Ensino e da Escola Pública, NÃO FAÇAM GREVE, NÃO! Se entenderem que este governo (e esta ME...) nos pode continuar a atacar de todas as formas e feitios, NÃO FAÇAM GREVE, NÃO!
NÃO PENSEM E NÃO AJAM DE ACORDO COM A VOSSA DIGNIDADE, NÃO!
("roubado" no forum educare)

Hoje só posso ser solidária... hoje depois de 36 anos de serviço e de já estar reformada, só posso saudar todos aqueles que HOJE dão as mãos pelos ALUNOS e pelos PROFESSORES!

17 comentários:

henrique santos disse...

Agradeço a solidariedade eu que estou no "activo". E podes crer que serei sempre solidário, como sempre fui com os professores aposentados. Não me esqueço que há alguns anos e não tantos como isso, devido à não indexação das aposentações aos salários do activo, conheci muitos professores reformados com reformas indignas comparando com os salários do activo ou com professores reformados tempos depois. Tal poderá acontecer em breve infelizmente. Há que ver muito para além do próprio umbigo.

maresia_mar disse...

Olá,
Hoje em dia ser professor é obra!

Eu continuo ausente por motivos profissionais, apesar de não visitar os amigos como desejo, vocês estão no meu pensamento. Bjhs

Miguel disse...

Não faço greve e tomo esta decisão com a plena consciência de quem defende a classe docente e a dignificação e respeito que alguns (não sei se a maioia!!!) dos professores deste país merece.
No entanto, respeito todos aqueles que optam pela greve. É um direito que lhes assiste. Mas também exigo que respeitem todos aqueles que optam por não fazer greve, sob pena de perderem toda e qualquer credibilidade nas suas exigências...

Oficinas Ranha disse...

... E não sejam solidários, se entenderem que só os professores é que estão a ser atingidos por estas medidas.
A seguir seremos todos os outros funcionários públicos, cheios de dinheiro e condições de trabalho, que não se esforçam por melhorar só porque têm aumento de ordenado de x em x tempo.
Daqui enfermeira, solidária com a forma de luta dos professores, só os primeiros a ser atingidos por estas medidas mais recentes.
Ana Cristina

http://icecream.blogs.sapo.pt/ disse...

Não deve ser fácil ser professor neste país!

sad angel disse...

oi,desculpa a ausencia mas ando mesmo assim,fugido!os professores de hoje em dia veem-se negros e olha que sei o que digo pelo conhecimento que tenho aqui de certas escolas do porto,aquelas em zonas de bairros bem degradados em que as crianças ja nascem de charro na boca e uma 6.35mm na mao!alguns ate sao agredidos pelos alunos,teem toda a razao quando dizem:é obra ser professor!um beijo...

Rosmaninho disse...

Amigona

Aqui em casa sempre se lutou para que a vida de todos e principalmente a velhice de todos, professores ou não, fosse respeitada... muitas greves fizemos, muito "gozo", por vezes, sentimos de quem não as fazia e que à custa das lutas nossas e das de outros, hoje, vive em "estado de aposentação"aos 52 e 55 anos de vida...

Solidários e respeitadores como tu há poucos!

Agora...apesar de só aos 65 anos, aqui em casa ... Continuamos a respeitar quem luta...

~*Um beijo*~

mystic disse...

Vida triste a de um professor nos dias de hoje. Era o desejo do meu avô mas tive de fazer outra opção para ter uma vida mais tranquila.

Bjs

Carla Silva disse...

Ser professor hoje em dia não é tarefa fácil. Acho que quando as coisas não estão bem devemos lutar para que fiquem melhores, não é verdade?
Beijinhos.

Vanessa disse...

como é difícil ser alguém respeitado em Portugal... só se fores ministro de qualquer coisa...

beijinhos =)

realmente, não façam greve... levanta-se uma pessoa de madrugada para nada!

Ana P. disse...

Há muito que descacreditei neste país. Há muito que o meu sonho é sair daqui para um país mais condigno e que respeite os trabalhadores, mas nem sei se existe esse pais.
O que sei é que é raro o trabalhador, no verdadeiro sentido da palavra, ser respeitado pelos nossos ["queridos minsitros, cheios de acessores para tudo, que fazem festarolas e jantaradas e andam montados em brutos carros, e a fazer grandes vidas, com grande ordenados, tudo aqui á custa do Zé Povinho".].
Mas uma coisa é certa, e isso é o que mais me entristece: Não acham que lá os "galos do poleiro", só fazem o que lhes é permitido fazer?
Não acham que eles já viram que Portugal é um pais de grunhos, que desde que lhes dêm futebol e cerveja, tá tudo bem?
Entristece-me o meu "povo", o trabalhador, que desconta todos os meses a sua parte para que assim contribua para o Oaís e depois não vê essa contribuição aplicada em lado nenhum a não ser em reformas de amigos dos amigos dos nossos queridos ministros.
Pergunto-me eu: QUando abriremos nós os olhos e tomaremos coragem de fazer alguma coisa?

≈♥ Nadir ♥≈ disse...

Gostaria de agradecer a todos e a cada um pelos votos que foram deixando ao longo do dia, e por fazerem parte da minha realidade, embora ainda que virtual.
Recebi cada voto como um sorriso que retribuo com carinho.
Porque todos aqueles que passam por nós são importantes, porque atrás da tela de um pc, porque atrás das palavras está um rosto que sorri e chora, que dá e recebe, mas sobretudo que partilha, e é nesse sentir, nessa partilha que fazem a diferença e marcam a presença em nossa vida.
Bem hajam por fazerem parte da minha realidade, e opor terem partilhado um bocadinho deste dia comigo.
Beijos
Nadir

≈♥ Nadir ♥≈ disse...

Gostaria de agradecer a todos e a cada um pelos votos que foram deixando ao longo do dia, e por fazerem parte da minha realidade, embora ainda que virtual.
Recebi cada voto como um sorriso que retribuo com carinho.
Porque todos aqueles que passam por nós são importantes, porque atrás da tela de um pc, porque atrás das palavras está um rosto que sorri e chora, que dá e recebe, mas sobretudo que partilha, e é nesse sentir, nessa partilha que fazem a diferença e marcam a presença em nossa vida.
Bem hajam por fazerem parte da minha realidade, e opor terem partilhado um bocadinho deste dia comigo.
Beijos
Nadir

Sininho disse...

N é fácil leccionar neste país, n é fácil viver neste país

Mariana disse...

Não sei como é que os problemas do ensino se irão resolver, mas penso que não seja com greves x|

Beijinhos*

Miguel Sousa disse...

olá, fiz greve pelos meus filhos e pelos filhos dos outros. Quem me acusar de estar a fazer greve por mim (o que até é legitimo) esta fazendo uma acusação sem me conhecer

Al Mutamid disse...

Também eu venho dar as mãos e gritar bem alto:
C H E G A !!!
Chega de ofender os professores...

Esta ministra mais não é que um pau mandado do chefe;
Basta ver a sua cara de enjoada e os sorrisos envergonhados.

Não façam greve não!!!
Aprofundo mais o grito:
--Continuem a votar nesta quadrilha, continuem!