quinta-feira, maio 25, 2006

DOR

Miosótis (foto da net)


Hoje é o Dia Internacional das Pessoas Desaparecidas... Em Portugal já são 48...

Fiquei a saber que os miosótis é a flor do movimento, porque também é conhecida por "não te esqueças de mim"...

Curvo-me em respeito pela DOR, pelo SOFRIMENTO, pela ANGÚSTIA sem FIM...

37 comentários:

sendyourlove disse...

Nós não esqueceremos...
Beijos

Salvador disse...

E eu curvo-me perante a tua humanidade
bjs

BAd disse...

Não consigo imaginar o que é sentir a falta de alguém que desapareceu.
Felizmente nunca passei por isso e espero nunca passar, mas respeito muito a força e a dor de alguém a quem isso aconteceu.
Não nos esqueceremos.

Patrícia disse...

O meu namorado é primo da menina que está desaparecida há 2(!!!)anos,porque o pai a raptou e depois nunca mais apareceu(sofia-camara de lobos,madeira)...tenho vivido de perto com a angústia da mãe...é...não tenho palavras!
Parabéns por seres humana.
Beijinho

TuNaNa disse...

vivo diariamente o desaparecimento de alguém q me é muito chegado :(

doi demais :(
enqt te comento, uma lágrima tá querendo saltar!
contudo esboço um sorriso para ti, e bigada por t lembrares dessas pessoas q "vão e por vezes não voltam"

beijo pa tu migona,
**TuNaNa**

jmideias disse...

Obrigada, por teres comentado à partida num dos meus blogs.

Em 2006 como tu perguntas, já não se usa roupa interior, se, em 1990 era tão pequena em 1995 seria o fio dental e agora...

BEIJINHOS e volta que eu também voltarei

Rosmaninho disse...

É a dor maior, não tenho dúvidas!

Desaparecido/a...
A todo o momento, as perguntas se fazem...Onde está? Porquê?

Muita força, muita coragem, muita esperança... para todas as famílias que estão passando por esta situação de grande sofrimento.

Para ti Amigona
~*Um beijo*~

sofyatzi disse...

Adorei saber que exitem pessoas humanas!
Parabéns!

Bjs

Anna^ disse...

Dor indescritivel!

Um beijinho para ti,por seres assim! :o)

Miudaaa disse...

Há momentos nas nossas vidas que provocam uma dor imensa!!!
Fica aqui a minha homenagem a todos os "sobreviventes" destes dias inqualificáveis, familias, amigos, etc.
Para Ti, Parabéns por seres quem és.
...(obrigada pela tua visita, volta todos os dias, eu quero muito ver-te lá no meu cantinho)

a lice disse...

Também me curvo perante tal sofrimento...

Um beijinho para ti!:)

Hindy disse...

A triste realidade da vida...

Joana disse...

Acho que em inglês é "Forget Me Not"... será?! Tenho quase a certeza!
É uma realidade aterradora e tenho imensa admiração pela coragem de quem consegue viver e/ou passar por uma experiência dessas.
bjs

Pé de Salsa disse...

"Miosótis", uma minúscula e linda flor.

Em criança, costumava passar a época da Páscoa numa aldeia onde era hábito ir apanhar "montes" de miosótis que por lá proliferavam para enfeitar a mesa utilizada na visita pascal.

Hoje, ao visitar-te, fiquei a conhecer muito mais sobre os Miosótis e agradeço-te também por isso.

Humanidade e solidariedade são sentimentos indispensáveis ao ser humano e cada vez mais raros.

Realmente, mereces uma vénia.

Tia Cremilde disse...

e eu curvo-me pela tua atitude! é um bom exemplo... o dia não acaba sem lá postar qq coisa a este respeito. nestes assuntos, nunca é demais!

Kiki Abdul disse...

Realmente uma ANGÚSTIA sem FIM...

filomena disse...

Não imagino tamanho sofrimento.
Sentimo-nos incapazes perante um desaparecimento de alguém a quem queremos bem.

Beijinhos

Zélia disse...

Aqui fica também a minha solidariedade perante as pessoas desaparecidas!

Beijinhos

Miguel disse...

Deve ser muito doloroso!

Essa incerteza ...
Essa dor da perda de alguém!

Bjks da Matilde

Crymynoso Compulsyvo disse...

Miosótis? Nunca ouvi esse nome. Brigado por comentares. Fica. Tás add.

alice disse...

querida amigona,

pelo teu carinho, e podendo ser despropositado neste post, não deixo de dedicar-te aqui um pensamento:

quando ali me sentava
os anzóis prendiam as sombras da tarde a ganir com o cio
se a água do rio ao menos vazasse a prata sem dor
ou os meus pés fossem canas de pescar sapatos
mas ali sentada diante do nada
era lume brando a cozer traições
e a agonia dos peixes na berma da água
era o fim dos teus olhos a acabar a tarde
se ao menos os barcos passassem de véspera pelas ilusões
ou as redes vazassem sonhos menos fáceis
mas ali sentada com a alma trocada
pescava o diabo e as tentações
ainda que eu cruzasse a solidão entre as pernas
o cio esganava o brilho da prata caído no chão
mesmo que os anzóis mordessem a margem
nunca a rota dos barcos me corrigia a alma
e ali sentada de pernas cruzadas
não tinha calçado nem canas de pesca para a solidão

beijinhos,

alice

chuvamiuda disse...

......é dolorosamente bárbaro......

Beijinhos e noite serena

Casemiro dos Plásticos disse...

eu no meu blog ajudo!

aurani.blogspot.com disse...

Colho a flor em sinal do bonito gesto que revelas. um bem haja para ti!

Aleisa disse...

Sinto-me sempre tão sensibilizada... tão impotente...tão revoltada... perante o sofrimento humano...

Um beijo...

Carlos Barros disse...

Dia 7 de Junho O Autor, Carlos Barros, a Corpos Editora e o Clube dos Jornalistas tem o grato prazer de convidar V.Exa. , família e amigos para o lançamento do Livro - VAZIO DE CORES, no jardim do Clube dos Jornalistas no dia 07 de Junho,
Quarta feira, a partir das 18 horas.
na Rua das Trinas, 127, -na LAPA- Lisboa

-Vazio de Cores- será apresentado por:

- PAULINO COELHO - Programa da manhã da Radio Renascensa.

- Ex Ricardo dePinho Teixeira


Será servido um "Copo".




Vazio de Cores


" Nem sempre o que parece é, nem sempre o que é parece. São os impasses da vida, ou nem por isso que nos fazem pensar em "coisas".


O ponto de partida destes contos foram quase sempre o nada, nada mesmo.


Cada conto saiu da imaginação que me faz viver e sonhar, mas partiu sempre da primeira frase, todos eles nasceram sem destino, mas com uma vontade muito própria, ganharam vida e vontades, grande parte das vezes de um enorme vazio de ideias, mas lá se arranjava um "espacinho" para conspirar e deambular, por mais uma "estória".


As minhas duvidas sobre a minha capacidade de inventar e construir, mantém-se intactas, adoro duvidar de mim, adoro ter dúvidas, adoro descobrir que ás vezes nem eu acredito em mim, isso faz de mim um perfeito idiota, ai fica mais uma duvida qual o idiota que eu sou!


Por isso são os nadas que foram passando pela minha cabeça que estão aqui retractados, bem ou mal, cabe a quem os lê avaliar, mas atenção…"

lena disse...

curvo-me nessa dor contigo

essa dor não tem limite, é de um grande sofrimento

beijinhos

lena

dakidali disse...

Desespero, não consigo imaginar a dor.
Beijinhos

O meu vício de ti...! disse...

dor é algo que se sente mas não se vê... apenas se sente, porque o mais importante não é tocar... ela é muda e difícil de imaginar, mas uma luta em que todos podemos ajudar...

margusta disse...

Querida Amigona,
....empregas-te as palavras certas
DOR, SOFRIMENTO e ANGÚSTIA sem FIM...só de pensar no Sofrimento destas Pessoas e Familiares fico com os olhos cheios de lágrimas...

Beijinho para ti...pela tua sensibilidade!

Alex Flôr Negra disse...

Um desaparecimento é sempre algo que (tenha ou não a ver conosco) nos deixa tristes e a pensar duas vezes na vida...
Um relembrar de se lhe tirar o chapeu...
Nunca se esquece...
Nunca nos devemos esquecer...
*

Sandra disse...

Não consigo imaginar o que é essa dor...

Bjoca

Belzebu disse...

È de facto a suprema dôr!
Não é possivel imaginar o que poderá ser a sensação de perda e de vazio que o facto causa!

Obrigado por teres lembrado a data!

Saudações!

Paula Nogueira disse...

Infelizmente o mundo anda mesmo assim "perdido" mas acredito que um dia todo volte ao seu lugar!
Fico muito contente por teres encontrado a flor que simbolize a perda... eu mesmo sou doida por flores, pela natureza em si, e ela consegue (em todos os momentos) nos demonstrar os nossos mais verdadeiros sentimentos.
Aqui fica tb o meu sentimento...
Namaste
Pa********

poca disse...

incrível haver um dia para isto!
qualquer dia até já é normal... desaparecerem crianças!
como é isto possível!

papoilasaltitante disse...

Subscrevo!!!
Bjs

andre rodrigues disse...

Respeitosamente... o silêncio pelos que desapareceram.