quinta-feira, junho 26, 2008

Riso


O teu riso


Tira-me o pão,
se quiseres,
tira-me o ar, mas não
me tires o teu riso.
Não me tires a rosa,
a lança que desfolhas,
a água que de súbito
brota da tua alegria,
a repentina onda
de prata que em ti nasce.



A minha luta é dura e regresso
com os olhos cansados
às vezes por ver
que a terra não muda,
mas ao entrar teu riso
sobe ao céu a procurar-me
e abre-me todas
as portas da vida.




Meu amor, nos momentos
mais escuros solta
o teu riso e se de súbito
vires que o meu sangue mancha
as pedras da rua,
ri, porque o teu riso
será para as minhas mãos
como uma espada fresca.




À beira do mar, no outono,
teu riso deve erguer
sua cascata de espuma,
e na primavera, amor,
quero teu riso como
a flor que esperava,
a flor azul, a rosada
minha pátria sonora.




Ri-te da noite,do dia,
da lua,ri-te das ruas
tortas da ilha,
ri-te deste grosseiro
rapaz que te ama,
mas quando abro
os olhos e os fecho,
quando meus passos vão,
quando voltam meus passos,
nega-me o pão, o ar,a luz,
a primavera,
mas nunca o teu riso,
porque então morreria.



Pablo Neruda

12 comentários:

Maf_ram disse...

Bonita poesia!
Um sorriso ilumina o dia de uma pessoa!

Beijo

Susete Evaristo disse...

Lindo como tu consegues alegrar um dia menos bom (trabalho a correr mal) com um poema de Neruda!
Obrigada e muitos muitos beijos.

maresia_mar disse...

Olá

deixo-te um beijo ainda com cheirinho a S. João

Vb disse...

Olá..

Também gosto muito de Neruda!

Tudo de bom

Beijinho

Vitor

salvoconduto disse...

Levemos esta vida ao menos com um sorriso

Agulheta disse...

Amigona. Como gosto desta poesia,fala de muitas coisas entre as quais sorriso! Pablo Neruda sempre fã do mesmo eu sou.
Beijinho BFS Lisa

lela disse...

Lol!!!!Fartei-me de rir com o post mais abaixo...Acho que me estou a ver nesse dialogo daqui a alguns anitos eheheh~!!
Ao menos o sorriso ninguem nos tira (nem o sócrates consegue cobrar imposto) eheheh
jocas e um bom fds!

Bichodeconta disse...

MAGNIFICA ESCOLHA ESTA, GOSTO MUITO DA POESIA DE NERUDA.. OBRIGADA PELA PARTILHA..UM BEIJINHO, ELL

samuel disse...

Vamos tentando, não é?

Abreijos

elvira carvalho disse...

Um bonito poema que não conhecia.
Um abraço

BlueVelvet disse...

Grande Neruda!
Sem ele não teríamos estes " Instantes de vida".
Veludinhos azuis

poetaeusou . . . disse...

*
pablo neruda,
toca muitas vezes . . .
,
conchinhas
*