quinta-feira, fevereiro 21, 2008

Ser velho


Em jeito de síntese da minha participação no debate promovido pela Lídia/Silêncio Culpado (como autora dum texto, porque o debate CONTINUA e PROMETE com outros textos e outras interrogações) deixo aqui um dos meus comentários.


Fica também a foto de que falo neste comentário. E aqui fica a imagem de UM IDOSO que se recusa a ser VELHO!!!







"Ser velho não é, de facto, a mesma coisa que ser idoso.


Ser idoso é ter muitos anos de vida, mais que os demais que nos rodeiam, mais experiência, mais saber...e aqui não há nada a fazer a não ser desejar que os anos possam passar por todos nós e termos o privilégio de poder ser idosos...





Ser VELHO Lídia é não ter perspectiva de Vida!


É olhar saudosamente para o passado e encarar o amanhã sem FUTURO!





Ser velho é viver no passado à espera da senhora de branco!





E o "ser velho" tanto pode ser com 20, 30, 70, 80 ou mais anos de idade!





Ser velho é a recusa de VIVER, é o não ter O AMANHÃ!





Se te lembrares Lídia fiz um post sobre o Carnaval na minha Instituição- 5 de Fevereiro.


E coloquei algumas fotos. Numa delas vê-se as pessoas na sala dançando e uma idosa (já agora, tem 91 anos!)que está com o andarilho. A fotografia não é animada porque senão todos tinham visto o que assim NINGUÉM percebeu: a D. Ana está dançando!!!


Tem problemas de locomoção, sim senhora, tem andarilho, é verdade, mas consegue dançar com aquilo que tem: a sua ENORME alegria de VIVER!!!





Muitos que andam bem estão remoendo as suas maleitas e olhando para o seu umbigo. Outros olham para a frente, para a vida do AMANHÃ com PROJECTOS.





E isto pode acontecer quer se tenha 20 anos ou muitos mais como o Manuel de Oliveira, Saramago ou o célebre Óscar Niemeyer (arquitecto brasileiro com 100 anos de idade)...


Ser velho é ter deixado de viver - há muito tempo!"


Tenham um BOM_DIA e sejam FELIZES!

30 comentários:

Isabel-F. disse...

ver uma pessoa idade que continua a ter gosto pela vida é lindo ...

mas é triste quando o deixam de fazer ...

beijinhos

p.s.: a imagem que colocaste não a consigo ver.

Isabel-F. disse...

voltei aqui e agora já vejo a foto ...

assim, fica sem efeito o meu p.s. anterior.


bjs

Victor disse...

Querida Amigona
Observações na minha modesta opinião correctíssimas.
A fotografia é ilustrativa mas eu que tive a felicidade de ver no real goataria de acrescentar que só um vídeo transmitiria totalmente toda a alegria nos "passos de dança", com redopios e tudo.
Beijinhos.

Sophiamar disse...

Ser velho, amiga, é estar parado o olhar o passado. É acompanhando o presente e olhando a janela do futuro que rejuvenescemos.

Beijinhossssssss

p.s. Aquele comentário que apareceu no meu blog, já tem aparecido noutros e não deve ser aberto. Segundo me disseram é um vírus. Há muita ,maldade por aí! Tem cuidado, querida amiga!

Filoxera disse...

Pois, há muita gente que já morreu e nem se apercebeu disso. Ninguém lhes diz...
Beijos.

Olá!! disse...

Obrigada pelas tuas palavras, os velhos acima de tudo precisam de amor... tal e qual como os bébés
beijosssssssssssss

Maria disse...

Amigona, a língua portuguesa é "traiçoeira"... Percebo muito bem o que escreveste, mas eu gosto muito da palavra "velho", ou velhote. Acho ternurenta.
Vou querer ser velha, em vez de idosa....
Ser-se velho é saber muito, e eu quero saber muito..... é ser-se "ançião"...
Mas no fundo queremos as duas o mesmo para os nossos idosos/velhos: a qualidade de vida que merecem, o apoio a que têm direito, e o Estado é o responsável por proporcionar tudo isto....

Beijinhos, Amigona

São disse...

HAJA VONTADE E ALEGRIA DE VIVER!!
A mesma que meu Pai sempre teve e que minha mãe nunca conheceu.
Abraço-te. amiga!

SILÊNCIO CULPADO disse...

Amigona

Quanta ternura na alegria!..

Vida é isso. E é plena em qualquer altura.

Beijinhos

maresia_mar disse...

olá minha querida,
mesmo com o peso dos anos, todos deviamos ser felizes... todas as idades têm a sua beleza!um texto com muito significado o teu.. beijos e bom fds

Espaço do João disse...

Detesto pura e simplesmente que chamem velho a alguma pessoa.Tenho 67 anos e, como considero que velhos são trapos,eu não me considero tal. Chamem-me USADO pois foi assim que fiquei depois de receber e, continuar a destribuir os conhecimentos que a vida me proporcionou. João

elvira carvalho disse...

Velho, idoso, ancião, para mim é tudo a mesma coisa. São palavras que descrevem alguém na curva descendente da vida, mais fragilizados e a precisarem mais de quem os ama.
Um abraço

poetaeusou . . . disse...

*
nem os trapos, amiga,
nem os trapos,
,
conchinhas
,
*

BAd disse...

Adoro a tua maneira de ver as coisas. Adoro o positivismo, adoro os que se recusam a acompanhar o corpo e perferem acompanhar o tempo. Adoro o que esses têm para nos ensinar.
É bom olhar para o futuro, mas é tão bom aprender com o passado dos outros.
Esses, os que se recusam a ser velhos.
Beijinhos de quem quer manter sempre um espírito jovem, digo que nos tornamos experientes, não que envelhecemos. Desejo sempre mais um ano de sabedoria.

BAd disse...

Adoro a tua maneira de ver as coisas. Adoro o positivismo, adoro os que se recusam a acompanhar o corpo e perferem acompanhar o tempo. Adoro o que esses têm para nos ensinar.
É bom olhar para o futuro, mas é tão bom aprender com o passado dos outros.
Esses, os que se recusam a ser velhos.
Beijinhos de quem quer manter sempre um espírito jovem, digo que nos tornamos experientes, não que envelhecemos. Desejo sempre mais um ano de sabedoria.

BAd disse...

Adoro a tua maneira de ver as coisas. Adoro o positivismo, adoro os que se recusam a acompanhar o corpo e perferem acompanhar o tempo. Adoro o que esses têm para nos ensinar.
É bom olhar para o futuro, mas é tão bom aprender com o passado dos outros.
Esses, os que se recusam a ser velhos.
Beijinhos de quem quer manter sempre um espírito jovem, digo que nos tornamos experientes, não que envelhecemos. Desejo sempre mais um ano de sabedoria.

BAd disse...

Adoro a tua maneira de ver as coisas. Adoro o positivismo, adoro os que se recusam a acompanhar o corpo e perferem acompanhar o tempo. Adoro o que esses têm para nos ensinar.
É bom olhar para o futuro, mas é tão bom aprender com o passado dos outros.
Esses, os que se recusam a ser velhos.
Beijinhos de quem quer manter sempre um espírito jovem, digo que nos tornamos experientes, não que envelhecemos. Desejo sempre mais um ano de sabedoria.

BAd disse...

Adoro a tua maneira de ver as coisas. Adoro o positivismo, adoro os que se recusam a acompanhar o corpo e perferem acompanhar o tempo. Adoro o que esses têm para nos ensinar.
É bom olhar para o futuro, mas é tão bom aprender com o passado dos outros.
Esses, os que se recusam a ser velhos.
Beijinhos de quem quer manter sempre um espírito jovem, digo que nos tornamos experientes, não que envelhecemos. Desejo sempre mais um ano de sabedoria.

Victor Nogueira disse...

Viva :-)
O mail que tens aí não funciona pois a minha msg foi devolvida.
Se quiseres passa por http://osabordolhar.blogspot.com/2008/02/convvio-do-movimento-e-do-contraste_21.html
ou por
http://osabordolhar.blogspot.com/ 21 Fevereiro
e de quiseres participa e divulga
Bjo
VM

Sophiamar disse...

Amanhece, um ou outro passarito anuncia o dia,o teu blogue tem uma cor linda e a alegria do conv�vio chega at� mim. � o Inverno da vida a cheirar a Primavera. S� tu , amiga. Tanto carinho, tanto trabalho e tanta satisfa�o.
Mil beijinhosssssss

Mary disse...

Amigona
Folgo ver alegria por aqui. Aqui tudo é positivo. Infelizmente na vida real nem sempre é assim.
Bjs

ABEL MARQUES disse...

Amigona
Congratulo-me por esta elevação no espaço da blogosfera que permite reunir sinergias e discutir desassombradamente determinados temas.
Deixo parte do comentário que produzi no Silêncio Culpado sobre a 3ª.idade.

"Os idosos não são assexuados e necessitam do amor fisico e emocional para se sentirem completos. Os velhinhos não são coisas para a gente achar muita graça como se não tivessem inscritas no seus percursos histórias de vida que, na maior parte dos casos, influíram decisivamente na qualidade do fim. Não são seres para ser amados como se amam os coitadinhos. Os velhinhos têm desejos, emoções, sexualidade e, tal como noutras fases da vida, os seus ódios e fixações e também os seus egoismos."

Amar é aceitar os factos como eles se nos apresentam. Percebo o seu apelo à parte afectiva de cada um. É fundamental esse apelo mas.... não llega!

Um beijo e continuação de excelente trabalho

ABEL MARQUES disse...

Amigona
Congratulo-me por esta elevação no espaço da blogosfera que permite reunir sinergias e discutir desassombradamente determinados temas.
Deixo parte do comentário que produzi no Silêncio Culpado sobre a 3ª.idade.

"Os idosos não são assexuados e necessitam do amor fisico e emocional para se sentirem completos. Os velhinhos não são coisas para a gente achar muita graça como se não tivessem inscritas no seus percursos histórias de vida que, na maior parte dos casos, influíram decisivamente na qualidade do fim. Não são seres para ser amados como se amam os coitadinhos. Os velhinhos têm desejos, emoções, sexualidade e, tal como noutras fases da vida, os seus ódios e fixações e também os seus egoismos."

Amar é aceitar os factos como eles se nos apresentam. Percebo o seu apelo à parte afectiva de cada um. É fundamental esse apelo mas.... não llega!

Um beijo e continuação de excelente trabalho

Casemiro dos Plásticos disse...

velhos são os trapos, a vida é preciosa demais para ser deixada assim. enquanto houve cabeça e força tudo se consegue.
beijo e bom fds :)

Odele Souza disse...

Amigona,
Que bonita foto. Uma das vantagens que vejo nesses lugares que acolhem/abrigam idosos é a possibilidade que eles passam a ter de fazer novas amizades,enquanto que nas suas casas e muitas vezes sem a atenção e o carinho dos parentes ficam isolados e acabam entrando em depressão.

Um abraço Amigona.

Teresa David disse...

N�o poderia estar mais de acordo com o texto deste post. Ainda esta semana fui visitar um Senhor que foi o meu primeiro chefe no Banco nos in�cios dos anos 70 a um lar e, apesar de o corpo o estar a trair, a sua lucidez e vontade de continuar vivo � exemplar. O que n�o obsta a que algumas pessoas n�o consigam mesmo evitar que as suas faculdades mentais se diminuam ao ponto de ficarem, como a maioria que por l� vi, num torpor dormente de quem espera a morte. Contudo, deveremos seguir o exemplo daqueles que apesar de idade permanecem firmes no desejo de continuarem activos e criativos.
Bjs
TD

avelaneiraflorida disse...

Querida Amigona,

a sabedoria esteve sempre entre os antigos, homens e mulheres que foram aprendendo os segredos da vida!!!!!
Hoje, pensamos que não precisamos deles...porque temos máquinas, "poderes", "grandezas"... AI DE NÒS! estamos tão cegos....
Nós SOMOS OS GASTOS DA VIDA que não sabemos aprender a vicer e a respeitar...
Que ao menos não transmitamos essa terrível herança aos nossos filhos!!!

Bjkas!

Lisa's mau feitio disse...

Avó do meu coração!

Mais um texto digno de si, indubitavelmente.
Adorei ler e já o repassei para alguém que vai emocionar-se, também, com estas palavras.

Proporciona-nos sempre momentos fantásticos de prazer e de ternura com palavras sempre tão emotivas e cheias de si, minha querida!

Mil beijinhos desta neta virtual que a adora!

Lisa

(Tentarei hoje passar na casita dos restantes familiares. Se não passar, foi pq n pude mesmo. As coisas aqui não andam bem... Mas deixo-lhes desde já um mimo. Ao Avô Zé, à tia Elvira, tia Sophiamar e tia Brancamar!!)

Agulheta disse...

Amigona.
Como sempre,fiz o meu comentário e acho que deve continuar,pois muito haverá que dizer,se trata muito mal as pessoas que envelhecem neste país,mas a sorte é que todos vão para lá,tenho muito respeito e gratidão pelos idosos e como prova na foto... Velhos são os trapos!!! digo.
Beijinho querida amiga e bom fim de semana Lisa

amigona avó e a neta princesa disse...

AMIGOS,

Tenho estado muito ocupada e cansada também e não tem dado para comentar!
A todos os que passaram por aqui agradeço e relembro que devem continuar a participar no debate no blog Silencio Culpado. Este é, sem dúvida, um tema que não se esgota, sobre ele podemos tecer MUITAS considerações mas ganhamos TODOS se o debatermos e analisrmos nas váriasvertentes...beijos...