domingo, dezembro 16, 2007

Catarina

-Mãe, o que achas de seres avó? (filha, 17 anos)

-Como, se o teu irmão X (22 anos, filho mais velho) só se interessa por cães?!!

- Não, não é o meu irmão, sou eu!!!


E foi assim que a 5 de Julho de 1996, soube que ia ser avó!

Foi assim que eu soube que a minha menina ia ser mãe! Ela que quase ainda só brincava com bonecas!!!

Catarina nasceu…


conheci-a mal saiu da barriga da mãe ( a médica obstreta, sua madrinha, era minha prima) e ficou a viver com os pais e estes avós…e esta família passou a viver em função da bonequinha…

Aos 3 anos o divórcio…Catarina continuou a viver com a mãe e estes avós…

o pai, sempre presente, tratado como um filho, ficou perto a participar da vida e do crescimento da filha…

Infantário na minha escola…mimada por todos…a neta da directora…a escola…


ao fim de 3 anos o pai mudou para junto dos pais deles…mais longe…mais difícil conciliar distâncias…o pai sempre com o propósito de a levar para junto dele e da zona vip da Parede…

Foram momentos difíceis mas a Catarina foi crescendo, crescendo, sempre com MUITO, MUITO amor, muito carinho…

Estes avós estiveram SEMPRE presentes…


no nascimento, nas noites mal dormidas, nas cólicas…as borbulhas, as constipações, o chá de cascas de cebola, as histórias…

mas também os primeiros passos, a primeira palavra (Kika- o nome da cadela e não mãe, pai ou avó!!!!) ,

a primeira noite fora (Faro) a primeira viagem a Espanha (onde é que nó tamos?!- dedo espetado para o mapa)…

Estes avós sempre foram o porto de abrigo mesmo quando o mar ficava mais revolto!

A bisavó materna adoeceu…eu estive que estar junto dela…vim para a Aroeira…a vida mudou…Catarina esteve mais entre o pai e a mãe…sempre que podia fugia para os avós..e durante o ano passado pelo menos uma vez por semana (às vezes mais) íamos buscá-la e no outro dia às 6 da manhã passava-se a ponte para a Catarina ir para a escola!…mas ela adorava…pedia muito para a ir buscar…

Este ano a mãe mudou TOTALMENTE a sua vida em prol da filha!


Veio viver connosco, trabalhar aqui, pôr a Catarina num BOM colégio…

o pai ficou mais distante e também queria a Catarina com ele…

falou-se com a criança, deu-se a escolher (com o coração apertado)…

mas ela optou SEMPRE por ficar aqui…com aqueles que estiveram com ela quase sempre em toda a sua vida…

O ano começou…


em Novembro e sem se perceber muito bem e

PELA PRIMEIRA VEZ Catarina rejeita o pai!!!!!

Bate o pé, não o quer ver, nem falar com ele!!!!!!!!

No princípio de Dezembro tudo volta ao normal…

ENTÃO O QUE FOI QUE ACONTECEU?

Porque é que 15 DIAS depois e sem NINGUÉM perceber porquê, chegamos a casa e a Catarina COMEÇA A FAZER AS MALAS?????????????????!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

SIM, PORQUE O PAI ESTÁ A CHEGAR E ELA VAI VIVER COM ELE E VAI MUDAR DE COLÉGIO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

E Catarina foi…


foi e ficaram estes avós e a mãe, assim, perdidos…

e perdidos estão…

16 comentários:

avelaneiraflorida disse...

Querida Amigona!!!!
SEI BEM O QUE É SENTIR ESSA DOR IMENSA!!!!!
SINTO-A!!!!

MAS A TUA CATARINA NÂO TE ESQUECERÁ!!!!ISSO NINGUÈM CONSEGUIRÁ, NUNCA!!!!!
FORÇA, MUITA FORÇA!!!!
BEIJOS, AMIGA!!!

Carminda Pinho disse...

Sem palavras, mas com toda a solidariedade do mundo te deixo um grande abraço de amizade.
Força amigona!

Beijos

marias disse...

Querida amiga sinto as tuas lágrimas como se fossem minhas e entendo muito bem a tua dor!...Ao ler o teu post as lágrimas escorreram-me pela face.
Fui mãe já tarde! Há pessoas da minha idade que talvez já sejam avós.
A minha filha é tudo para mim, tenho lutado sozinha para que tenha tudo de bom, para que seja feliz, é o meu amor infinito e não vejo a vida sem ela, por isso te entendo e te abraço e choro contigo neste momento de dor que dói demais!...

Beijos do coração avó-mãe!...

marias disse...

Querida amiga fiz as contas e vejo que a tua neta está na fase da pré-adolescência que é uma fase complicada!...
Quem sabe ela não volta a mudar de ideias quando sentir a saudade!...
Não percas a esperança!...

Beijinhos grandes

Sophiamar disse...

Dói-me tudo! Dói-me o peito, fico com um nó forte na garganta, choro contigo. Que dor enorme! Que aflição! Que desgosto! Não tenho palavras para comentar o que aconteceu mas tenho as palavras que teria aqui em casa se estivesses junto de mim. Amiga grande, mana daqui, a dor imensa não desaparecerá tão cedo mas , não creio, que a Catarina fique por muito tempo. Calma! Sejam quais forem as razões que a levaram a tomar essa atitude,ela voltará. Mais valioso do que tudo quanto lhe tivessem dito é o amor que lhe foste depositando naquele corpinho desde que saiu do ventre materno.Chora amigona, tudo quanto tens a chorar, mas depois aguarda a tua menina, a Luz da tua casa. Ela voltará mais cedo, mais depressa do que possas pensar.Não há maior amor do que o dos pais. E do outro lado não está a mãe nem a amigona avó materna. Ela retornará. Sem palavras duras, sem palavras altas, sem qualquer obrigação que não seja a de ver a mãe, os tios, os avós e entregar-se nos seus braços.
Adoro-te!Há muito que és minha mana e estou a chorar contigo. Fica aqui, junto de mim, abraçada, deixa correr as lágrimas comigo que só nos lavam a alma e apaziguam o coração.
Mil e tantos beijinhosssssss

Maria disse...

Dóí-me tanto, Amigona, que não consigo escrever nada agora....
Venho daqui a bocado, quando a água me sair dos olhos e me permitir escrever....
Beijos

Maria disse...

Minha Querida Amigona
Podia dizer-te que o teu post é um "filme" que eu já vi. Várias vezes, não muitas, mas algumas, e com pais angustiados muito próximos de mim.
Podia dizer-te que nesta época estamos todos mais sensíveis e temos tendência para achar que o Mundo nos desaba sobre a cabeça com um problema desses.
Podia dizer-te que a Catarina está na idade em que "se fazem essas coisas" (não te esqueças que tenho experiências disso).
Podia dizer-te tantas outras coisas, mas sei que nada aquieta o teu coração. Porque é o teu coração que está a sangrar. E eu também sei o que isso é. Por razões outras, talvez piores, porque irreversíveis. E é nesta palavra, "irreversível", e no seu contrário, que eu quero que tu penses. Porque seguramente a Catarina está a atravessar uma fase, como todas as crianças, e um dia decidirá, sem pressões nem "promessas disto ou daquilo", com quem ficará a viver.
Lembro-te apenas uma coisa: a Catarina está VIVA e podes vê-la quando quiseres (suponho) e podes falar com ela, e podes dar-lhe beijos, e podes tudo o resto...
Não está fisicamente aí, ao pé de ti, todos os dias, mas... vai estando... um dia, ou outro, ou outro.
Sei o que sentes. Mais, sei como TE sentes. Se sei...
Mas digo-te que tudo ameniza, e que esta distância não é assim tão grande. A Catarina deve ter uma razão para ter feito as malas. Só ela saberá explicar. Afinal ela sabe que o Pai também a ama, tal como a Mãe e a Avó. Ela sabe. Não a pressiones, deixa que ela fale sobre isto quando ela quiser. Não deixes de falar com ela ao telefone e dizer-lhe quanto a amas, mas sem chorar, porque aí ela fica aflita e perturbada.
Peço-te calma e que ajas como se tudo estivesse normal. Não é pedir muito, Amigona, é apenas estar a pensar na Catarina.
Quero que saibas que, fisicamente, estou entre ti e ela, ou seja, com um bocado de esforço e se subir mais um bocadinho lá acima talvez veja a tua casa e a casa onde ela está agora. Afinal é tudo tão perto....
Nem vou ler o que acabei de escrever, porque saiu assim, sentido, e se lesse talvez apagasse qualquer coisa, o que não quero.
Deixo-te um abraço enorme, quentinho, e outro para a mãe da Catarina, que a sei desfeita....
Seria injusta não deixar outro abraço ao avô. Aqui fica.
Amigona, não estás perdida, vocês não estão perdidos. Estão apenas "atordoados" porque não esperavam esta situação. Tudo vai passar. Tudo vai amenizar. Acredita na Catarina!!!

Beijos, tantos...

elvira carvalho disse...

Amigona, fiquei sem palavras. Deve ser uma dor sem tamanho que está sentindo. Gostaria de ter jeito para lhe expressar o que o seu post me fez sentir. Mas apenas consigo dizer-lhe para não perder a fé. Amanhã quem sabe a Catarina sente saudades de todo o seu amor e pede para voltar. Vou rezar por isso.
Um grande abraço

Laurentina disse...

CRISTO REI!!!!

Querida amiga,
falar , dizer palavras , mais do que as que aqui tens ...não sei dizer e nem vou dizer porque não consigo.

Quero que neste momento te sintas abraçada forte, muito forte e pousa a cabeça no meu ombro e deixa-te embalar.


Sê forte
boa semana na medida do possível
beijão grande.
Dispõe se precisares, eu estou por perto

Agulheta disse...

Amigona.Esta história que contas,é tua amiga e só tua,depois de a ler as lágrimas se soltam e correm nos olhos,pois eu tenho dois netos,eles são a nossa vida tem todo o meu apoio,os pais trabalham e temos que nos revesar,para os ir levar e buscar ao colégio,mas estão perto de mim,que seria se estivesem longe,estou contigo nesta dor,só podes pensar positivo e ela voltar breve é meu desejo. Beijinho de amizade Lisa

Rosa Maria disse...

Amiga
Agora percebo essa tua enorme tristeza.
Apesar de ainda não ser avó, consigo sentir tão bem a tua dor.
Muita força!
Solidariedade é tudo com o que podes contar.

Muitos beijinhos

Fátima disse...

Olá Avó!
Tenho de confessar que deixei rolar uma lagrima ao ler esta historia, a separaçao. situaçao que terei também de enfrentar de futuro, nunca é uma decisao facil, ainda mais quando há filhos pelo meio.
Eu farei todos os possiveis e impossiveis, para que elas nao sofram com tudo isto, até porque entre mim e o meu marido sempre haverá uma amizade....mas os miudos sao imprevisiveis e nunca saberemos o que esperar deles, nem quero sequer imaginar se um dia me passa algo do genero ;(.
Deveria lhe estar dando a maior força e ainda estou a piorar a situaçao.
De certeza que a "neta", nunca esqueçerá tudo o que fizeram por ela.
E sempre que puder virá correndo para os seus braços!!
Aproveito pra deixar um Natal e um Novo Ano cheio de....

___________________Paz
__________________União
_________________Alegrias
________________Esperanças
_______________Amor.Sucesso
______________Realizações★Luz
_____________Respeito★harmonia
____________Saúde★..solidariedade
___________Felicidade ★...Humildade
__________Confraternização ★..Pureza
_________Amizade ★Sabedoria★.Perdão
________Igualdade★Liberdade.Boa-.sorte
_______Sinceridade★Estima★.Fraternidade
______Equilíbrio★Dignidade★...Benevolência
_____Fé★Bondade_Paciência..Gratidão_Força
____Tenacidade★Prosperidade_.Reconhecimento
- ¨.•´¨) . ×`•.¸.•´× (¨`•.•´¨). ×`•.¸.•´× (¨`•.-
- ¨.•´¨) . ×`•.¸.•´× (¨`•.•´¨). ×`•.¸.•´× (¨`•...“

Um beijoca carregada de carinho!!!

SILÊNCIO CULPADO disse...

Querida Amigona
Entendo a tua dor, neste momento difícil, porque nós nunca estamos preparados para sermos abandonados por aqueles a quem amamos e a quem nos entregámos por completo.
Porém o amor é mais do que ter a pessoa presente. Amar é largar e aceitar as decisões do doutro mesmo quando essas decisões nos doem de sobremaneira.
A tua Catarina está na idade da descoberta de um novo mundo com novas e inquietantes sensações. Só não chorando por ela a terás de volta. Se quiseres tê-la sempre contigo nunca a induzas a escolher. A escolha implica sempre uma perda incomensurável. Deixa-a ser inteira e diz-lhe que estás sempre com ela, esteja ela onde estiver, e que a receberás sempre quando quiser voltar. É possível que os paraísos com que, certamente, lhe acenaram comecem a mostrar os seus lados menos cativantes. E é quando se desfaz o sonho que damos o verdadeiro valor àquilo que tivemos. Um abraço muito apertado e quando quiseres falar eu falarei contigo directamente. Tá? Beijinhos

São disse...

Assim, sem mais nem menos?!...
Sem palavras ou , pelo menos, sem as coneguir encontrar neste momento ofereço-te todo o meu fraterno apoio e a minha amizade!!
Um braço muito apertado, minha querida!

Aspásia disse...

AMIGONA

SÓ HOJE VEJO ESTA GRANDE DOR QUE ESTÁS ATRAVESSANDO. NÃO SEI O QUE TERÁ INFLUÍDO A NETA PARA TÃO REPENTINAMNETE VOS DEIXAR, APESAR DE PENSO SER TEMPORÁRIO. O QUE ESTOU CERTA É Q ELA TE AMA E HÁ-DE VOLTAR EM BREVE! É NATURAL TB. QUE ELA QUEIRA ESTAR UNS DIAS COM P PAI, Q AO Q TUDO INDICA NÃO TEM SIDO UM MAU PAI.
AMIGONA, SEIQ TE ESTÁ A CUSTAR MUITO MAS TENS DE SEGUIR A TUA VIDA DIÁRIA, OS TEUS AFAZERES Q TANTOS SÃO E A DAR O AMOR E CARINHO Q SEMPRE TENS DADO AOS TEUS IDOSOS E A TODOS ESTES TEUS AMIGOS DA BLOG.

FORÇA, CORAGEM,A CATARINA É TUA FILHA E NETA E SABE-O BEM!

BEIJINHO GRANDE PARA TI, CATARINA, TUA FILHA E TEU MARIDO.

a.filoxera disse...

Amiga: a esta hora não confio nas palavras que pudessem sair para te confortar.
Voltarei. Entretanto, lembra-te que o que é hoje, amanhã pode deixar de o ser.
Um abraço enoooorme!