terça-feira, outubro 02, 2007

Amigo



(olhares.com)


PROCURA-SE UM AMIGO

Recebi este poema por email.Dedico-o à SOPHIAMAR. Porquê?

Por nenhuma razão especial. Apenas porque é minha AMIGA!


"
Não precisa ser homem, basta ser humano,
basta ter sentimentos, basta ter coração.
Precisa saber falar e calar, sobretudo saber ouvir. Tem que gostar de poesia,
de madrugada, de pássaro, de sol, da lua, do canto,
dos ventos e das canções da brisa. Deve ter amor, um grande amor por alguém,
ou então sentir falta de não ter esse amor..
Deve amar o próximo e respeitar a dor que os passantes
levam consigo. Deve guardar segredo sem se sacrificar.

Não é preciso que seja de primeira mão, nem é imprescindível
que seja de segunda mão. Pode já ter sido enganado,
pois todos os amigos são enganados. Não é preciso que seja puro,
nem que seja todo impuro, mas não deve ser vulgar. Deve ter um ideal e
medo de perdê-lo e, no caso de assim não ser, deve sentir o grande vácuo
que isso deixa. Tem que ter ressonâncias humanas, seu principal
objetivo deve ser o de amigo. Deve sentir pena das pessoa tristes e
compreender o imenso vazio dos solitários. Deve gostar de crianças e
lastimar as que não puderam nascer.

Procura-se um amigo para gostar dos mesmos gostos,
que se comova, quando chamado de amigo. Que saiba conversar
de coisas simples, de orvalhos, de grandes chuvas e das
recordações de infância. Precisa-se de um amigo para não se enlouquecer,
para contar o que se viu de belo e triste durante o dia, dos anseios e das realizações, dos sonhos e da realidade. Deve gostar de ruas desertas,
de poças de água e de caminhos molhados, de beira de estrada,
de mato depois da chuva, de se deitar no capim.

Precisa-se de um amigo que diga que vale a pena viver,
não porque a vida é bela, mas porque já se tem um amigo. Precisa-se de um amigo
para se parar de chorar. Para não se viver debruçado no passado em busca
de memórias perdidas. Que nos bata nos ombros sorrindo ou chorando,
mas que nos chame de amigo,
para ter-se a consciência de que ainda se vive.


Vinicius de Morais

7 comentários:

Sophiamar disse...

Minha Querida Amiga Grande!

Deixas-me comovida, arrepiada, de lágrimas nos olhos. Sabes,és uma luzinha necessária para quem te conhece.Já to disseram muitas vezes. A tua presença aqui e aí é imprescindível. Além da solidariedade, que nasceu contigo, plantas amizade por onde passas. Esta nossa amizade tem de ser comemorada. Temos de dar o abraço que tanto desejamos, temos de rir e chorar juntas, temos de caminhar de mãos dadas até ao fim.
Obrigada minha doce amiga.Por tudo!
Deixo-te mil beijos. Dá 500 à princesa.

p.s. O Miguel da Matilde faz anos hoje.

dhenny disse...

muitas vezes de um gesto simplis e solidario , nascem belas e verdadeiras amizades

avelaneiraflorida disse...

Posso associar-me à dedicatória?
Posso?

ENTÂO PARA AMBAS...o poema de VINICIUS!!!!

BJks

Hindy disse...

Lindo...

Beijinho hindyado

Carminda Pinho disse...

Muito bem dedicado esse lindissimo poema de Vinicius.
A Isabel merece ser mimada, é já uma das minhas grandes amigas da blogosfera.
Associo-me na dedicatória, posso? :)
Beijinhos amigona

a.filoxera disse...

"para não se enlouquecer", "para se parar de chorar"... Faz tanta falta!
Um beijo.

belakbrilha disse...

amigo(a) é mesmo isso
É estar mesmo ali
aqui...
sempre!

bjs