quinta-feira, agosto 20, 2009

Saudação


Cantiga de Amigo

Nem um poema nem um verso nem um canto
tudo raso de ausência tudo liso de espanto
e nem Camões Virgílio Shelley Dante
o meu amigo está longe
e a distância é bastante.

Nem um som nem um grito nem um ai
tudo calado todos sem mãe nem pai
Ah não Camões Virgílio Shelley Dante!

o meu amigo está longe
e a tristeza é bastante.

Nada a não ser este silêncio tenso
que faz do amor sozinho o amor imenso.
Calai Camões Virgílio Shelley Dante:
o meu amigo está longe
e a saudade é bastante!

Ary dos Santos





HOJE APETECEU-ME! BOM DIA PARA TODOS...

4 comentários:

Maria disse...

Não sei se é algum dia especial para ti. Mas sei que é sempre dia de reler Ary!

Um abraço nosso
e um bom dia para ti também!

Avelaneira Florida disse...

Querida Amigona,



e que lindo CANTAR!!!!!!

"brigados" pela partilha!!!!!

Bjkas!!!

Maria disse...

... e não é que tens por lá um prémio???

:)

Beijinhos, Amigona

Isamar disse...

Ontem passei por aqui algumas vezes mas não consegui comentar. Hoje, é a segunda vez que por aqui passo e eis que descubro o post ligeiramente deslocado de maneira que não o via.

Quanto ao poema, que mais posso dizer de que é obra de mestre. Sabes, lembrei-me de alguém que declamava muito bem, o actor Mário Viegas.

Quanta saudade tenho de ambos. E de outros que clamavam, tal como eles, por Liberdade.

Obrigada, amiga.Visitar o teu blogue é sempre muito grato.

Deixo-te mil beijinhos.

Bem-hajas!