segunda-feira, julho 30, 2007

Sophia



Porque

Porque os outros se mascaram mas tu não
Porque os outros usam a virtude
Para comprar o que não tem perdão.
Porque os outros têm medo mas tu não.
Porque os outros são os túmulos caiados
Onde germina calada a podridão.
Porque os outros se calam mas tu não.
Porque os outros se compram e se vendem
E os seus gestos dão sempre dividendo.
Porque os outros são hábeis mas tu não.
Porque os outros vão à sombra dos abrigos
E tu vais de mãos dadas com os perigos.
Porque os outros calculam mas tu não.



Sophia de Mello Breyner Andresen

6 comentários:

Maria disse...

Que bom a Sophia estar mais viva do que nunca aqui na net. É a segunda vez que leio este poema dela, hoje...

Beijinhos, extensivos à neta

Sophiamar disse...

Minha Querida Amiga Grande


"Porque os outros se mascaram mas tu não"...és um ser humano lindo. Grande!
Quanto ao poema que eu atribuí a Sophia, estou com dúvidas. Conhecia-o atribuído a Eugénio de Andrade.
Hoje, tenho de esclarecer isto.

Beijinhos mil

poetaeusou disse...

*
Sonoro e profundo
Aquele mundo
Que eu sonhara e perdera
Espera
O peso dos meus gestos.
E dormem mil gestos nos meus dedos.
,
in) sophia
*

Miguel disse...

Porquê ...!?

Uma Boa Semana!
Bjks da M&M & Cª!

Sophiamar disse...

Vim deixar-te beijinhos e reler o post, querida amiga grande.
Quando falares com a princesa dá-lhe muitos beijinhos por mim.
Tem um bom dia.

Dias... disse...

Sophia é uma das autoras mais transcritas.
Não sou um conhecedor, mas gosto e admiro quase tudo o que dela tenho descoberto.

Boa escolha.

Beijo