sábado, fevereiro 21, 2009

Luta





Hoje deixo aqui um poema de Brecht que dedico com todo o carinho a um amigo - ele sabe quem é!



Bom fim-de-semana...





Ouvimos dizer: Não queres continuar a trabalhar connosco





Ouvimos dizer: Não queres continuar a trabalhar connosco.

Estás arrasado. Já não podes andar de cá para lá.

Estás muito cansado. Já não és capaz de aprender.Estás liquidado.

Não se pode exigir de ti que faças mais.




Pois fica sabendo:

Nós exigimo-lo.





Se estiveres cansado e adormeceres

Ninguém te acordará nem dirá:

Levanta-te, está aqui a comida.

Porque é que a comida havia de estar ali?

Se não podes andar de cá pra lá

Ficarás estendido. Ninguém

Te irá buscar e dizer:

Houve uma revolução. As fábricas

Esperam por ti.

Porque é que havia de haver uma revolução?

Quando estiveres morto, virão enterrar-te

Quer tu sejas ou não culpado da tua morte.





Tu dizes:

Que já lutaste muito tempo. Que já não podes lutar mais.

Pois ouve:

Quer tu tenhas culpa ou não:

Se já não podes lutar mais, serás destruído.




Dizes tu:

Que esperaste muito tempo. Que já não podes ter esperanças.

Que esperavas tu?

Que a luta fosse fácil?




Não é esse o caso:

A nossa situação é pior do que tu julgavas.




É assim:

Se não levarmos a cabo o sobre-humano

Estamos perdidos.Se não pudermos fazer o que ninguém de nós pode exigir

Afundar-nos-emos.



Os nossos inimigos só esperam

Que nós nos cansemos.



Quando a luta é mais encarniçada

É que os lutadores estão mais cansados.

Os lutadores que estão cansados demais perdem a batalha.

12 comentários:

Just Me...S disse...

Nunca podemos baixar os braços!!!

Doce beijo minha querida

Cata-Vento disse...

Não sei quem é o amigo mas nem por isso fico menos preocupada. A vida é muito importante e devemos lutar por ela enquanto pudermos. Às vezes as forças faltam-nos mas com os amigos ao nosso lado vamos caminhando.

Mil beijinhos

Bem-hajas!

elvira carvalho disse...

Que o amigo possa entender o poema, e a intenção de quem lho dedica.
Um abraço e bom Domingo

Maria disse...

Fortíssimo, como só Brecht sabe...
Obrigada, amigona.
Bom domingo

Beijinhos

Cata-Vento disse...

Amigona

Não sei por que razão mas pensei que o amigo estava doente. Afinal assim não é e congratulo-me por isso.

Que nunca deixemos de lutar pelos nossos ideais e que o cansaço não nos vença.

Beijinhos

SILÊNCIO CULPADO disse...

Amigona
Brecht é para mim uma referência, quase uma bíblia que soletro a cada passo.
Claro que não podemos baixar os braços.Como diz o Raul do Sidadania o oceano é feito de gotas de água. As grandes transformações passam pela reunião de esforços individuais. Mas temos que estar conscientes das lutas que nos esperam e das realidades que nos circundam.
Podemos nunca chegar a ver o resultado da nossa construção. Mesmo assim valerá a pena o nosso contributo do qual outros beneficiarão um dia.


Abraço

Professora disse...

Olá amiga, visita o meu " novo" blog e deixa a tua opinião. Bjs

alex disse...

Amigona
adorei visitar teu blogge,
Este poema de Brecht que eu não conhecia e que dedicas ao teu amigo, vou levá-lo comigo em pensamento,porque também eu muitas vezes me apetece ficar em vez de ir.
Voltarei

abraço amigo

samuel disse...

Brutal! Como por vezes é necessário...

Abreijos

Miudaaa disse...

OLá minha querida.
Palavras sábias as tuas, para quem as tem que ler, ouvir, entender, perceber e não desistir.

Reforço tudo o que disseste, com a força e a clareza de espírito que encontro no nosso FP.


“Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes, mas não esqueço de que a minha vida é a maior empresa do mundo. E que posso evitar que ela vá à falência.
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver,
apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história.
É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma.
É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos. É saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um "não".
É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta...

Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo."

Fernando Pessoa

Um BEIJO enorme da miudaaa

Laura disse...

Com amigos assim, quem será capaz de deisitir? Mas que sujeito sortudo com tanta amizade...Força, força, a vida sem luta não é nada, e eu, que o diga...mais a vida me empurra, mais eu me esmifro, e, não é que lá vamos indo, devagar, mas vamos...Beijinhos e tudo de bom para esse amigo querido..laura..

Vieira Calado disse...

Um poema como se fosse teatro!

Ou não fosse Brecht...

Obrigado. Não conhecia.


Bjs